O filtro de areia é projetado para as piores situações, onde a água se encontra em condições precárias, como por exemplo, poços artesianos, represas e lagos. 

Aplicação: remoção de sólidos em suspensão, algas, matéria orgânica, folhas, gravetos, entre outras impurezas presentes na água.


Elemento filtrante: areia arestada de grão mínimo de 0,9 a 1,2mm.

Componentes: fundo falso com crepinas e defletor.

Pressão de funcionamento recomendada: 6 kg/cm².


Pressão Máxima: 8 kg/cm². *Acima consulte.

Montagem: aço carbono ou aço inox.

Conexões: victaulic, ponta de rosca e flange.

Acabamento: banho de fosfato interno e externo, fundo primer e tinta PU externo.

Perda de Carga:

perda de carga areia.jpg

Filtro de Areia

Filtro de Areia

AREIA1-removebg-preview.png
 

funcionamento

entrada de água bruta
areia 1.png
saída de água filtrada
areia arestada
fundo falso com crepinas
defletor

filtração

A passagem da água bruta através do meio filtrante promove, por meio dos mecanismos de difusão, sedimentação e interceptação, a retenção dos sólidos em suspensão.

descarte
retrolavagem.png
entrada de água filtrada

retrolavagem

Fluidização do leito para remoção das partículas retidas no meio filtrante. Essa prática diminui a perda de carga durante a filtração e aumenta a vida útil do meio.

 

opções disponíveis

areia5.png
areia6.png
 
MD 400 AUTO SEM FUNDO.png
Filtro Duplo

variações do produto

areia 2.png
Multicamadas
2X400 COM BASE AUTO.JPG
Sistema de Filtragem
areia3.png
areia4.png
Retrolavagem Manual
 

orientações de uso

  1. Verifique as condições da areia sempre que possível, quando fora da validade a mesma se torna um bloco sólido de difícil remoção.

  2.  Ao adicionar um novo elemento filtrante atente-se em deixar um espaço de 30% do volume total do filtro para garantir a eficácia da retrolavagem.

  3. Não adicione reagentes químicos antes do filtro, água com pH<6 (água ácida) acelera o processo de corrosão do equipamento.

  4. Procure sempre utilizar areia especial, areia comum não atende as necessidades do processo de filtração.

  5. A frequência de retrolavagem depende exclusivamente da água a ser tratada, faça testes utilizando o visor de retrolavagem.

  6. Procure sempre fazer um teste físico-químico para certificar-se das impurezas presentes na água.

  7. Antes de adicionar o meio filtrante, verifique se as crepinas estão bem rosqueadas e adicione óleo lubricante na rosca macho do fundo falso.